Out There

Out There 1.02

Viaje pelo espaço à procura de recursos e outros planetas

Se você não vê a hora do Faster Than Light chegar ao Android, nós garantimos: seu herdeiro já chegou e se chama Out There. Guie uma nave espacial pela galáxia para cumprir com seu objetivo, explorar planetas desconhecidos, encontrar recursos e descobrir novas espécies de alienígenas.
Ler descrição completa

PRÓS

  • Sitema de jogo eficiente e sutil
  • Visual e roteiro
  • Muitas situações inesperadas

CONTRAS

  • Pede conexão com o Google Play a cada inicialização
  • Pouca diversidade

Bom
7

Se você não vê a hora do Faster Than Light chegar ao Android, nós garantimos: seu herdeiro já chegou e se chama Out There. Guie uma nave espacial pela galáxia para cumprir com seu objetivo, explorar planetas desconhecidos, encontrar recursos e descobrir novas espécies de alienígenas.

Um jogo de exploração implacável

Out There é um game que propõe explorar o espaço infinito para chegar a um ponto finito. Com a ajuda de sua nave, você poderá se deslocar entre sistemas e planetas em busca de combustível, oxigênio ou material para construir módulos adicionais no seu veículo.

O jogo se assimila ao gênero rogue-like, com um mundo imenso gerado aleatoriamente e, sobretudo, e uma dificuldade acima da média. Se você chegar a 0 em um dos seus depósitos (combustível, oxigênio e casco) a partida se acaba definitivamente.

Você não terá outra escolha, a não ser recomeçar, fazendo uma lista de tudo feito anteriormente. É frustrante, mas em compensação esquecemos disso rapidamente diante do prazer de explorar novos ambientes, e de tentar outra aventura com um ponto diferente de partida.

Enquanto a geração aleatória do mundo de jogo acaba um pouco com a frustração do fracasso, o conteúdo deixa a desejar (as decorações e os planetas tem tendência a se parecerem), e falta variedade para as tarefas a serem cumpridas (muita extração de recursos).

Isso estraga o prazer de jogar a longo prazo, fazendo de Out There menos divertido que Faster Than Light em termos de jogabilidade. Os desenvolvedores pensaram em incluir conteúdo de qualidade para atenuar o aspecto repetitivo de Out There: as explorações espaciais terão mais descrições, diálogos, imprevistos, etc.

Elas ajudam a quebrar a monotonia da viagem ao reforçar a imersão, graças à sua qualidade de escritura. É legal ver um jogo de celular oferecer diálogos interessantes, que desafiam nossa inteligência. Devido a esses diálogos, você tem que escolher várias línguas extraterrestres, e tudo com um intérprete improvisando.

Um sistema de jogo complexo a ser domado

Out There não é o que chamamos de evidente à primeira vista. Um bom tutorial nos atualiza e explica as bases do jogo; nos sentimos perdidos durante as primeiras partidas. Felizmente, entendemos os mecanismos que nos permitem avançar: escolher os melhores planetas para minerar, se concentrar na construção de módulos estratégicos para a nossa nave, otimizar os deslocamentos entre planetas e sistemas...

Out There é um jogo rico e complexo que demora um pouco até que você pegue o jeito. É um ponto positivo para um rogue-like, onde o prazer de jogar se baseia em grande parte na descoberta de seus mecanismos. Notamos que a cada vez em que abrimos Out There, o usuário tem a surpresa desagradável de ver anúncios exigido uma inscrição (opcional, porém insistente) no serviço Google Play Games.

Um tiro no pé, muito desagradável para qualquer game, uma vez que é impossível desativar a função a partir do menu de opções.

Estética de sucesso das óperas espaciais

Desde os primeiros minutos de Out There, o trabalho dos criadores em termos de universo e de estética impressiona. Mesmo que a interface de controle da nave privilegie a contagem e legibilidade em detrimento da estética, o resto é muito agradável e carregado com uma verdadeira atmosfera.

Estamos frente a uma gigantesca ópera espacial que adota uma estética fria e moderna ao estilo de 2001: Uma Odisseia no Espaço. A vontade dos desenvolvedores de dar a Out There uma personalidade própria marcante, e contribui em torná-lo um jogo que fará história em seu gênero.

Excelente rogue-like espacial para celular

Entre Out There e Pixel Dungeon, a chegada de verdadeiros rogue-like aos telefones celulares é mais que uma boa novidade; mostra que no mercado há lugar para os jogos de qualidade de verdade, longe dos produtos minimalistas cheios de micro transações que vemos por aí habitualmente.

Cativante, difícil, profundo, surpreendente, Out There é um verdadeiro jogo de ficção-científica que os fãs do estilo não podem perder.

Out There

Download

Out There 1.02